Metodologia

Nossa Metodologia

A Ellevar traz para as crianças oportunidade de explorar ambientes novos, desafiadores e a partir do que elas sabem fazer: Brincar! Isso possibilita o desenvolvimento necessário para conviver com as semelhanças e diferenças, traçar novas possibilidades, estimular a curiosidade e aprender tudo que desejar.

O Brincar é o primeiro passo da criança, é a maneira que ela descobre o mundo, é o que a encoraja a enfrentar desafios e conquistar seu espaço.

A Teoria das Inteligências Múltiplas

A Ellevar valoriza múltiplas capacidades cognitivas conforme proposto por Howard Gardner, que desmistificou o conceito de inteligência mensurável por QI, definindo como inteligência as múltiplas habilidades citadas abaixo:

Confira:

  • Inteligência Linguística: Caracteriza-se pela facilidade de expressar-se (linguagem oral), ordenar e dar sentido às mensagens formais ou escritas, habilidade para lidar criativamente com as palavras nos diferentes níveis da linguagem (semântica e sintaxe). Exemplos: Poetas, jornalistas, advogados.
  • Inteligência Lógico-Matemática: Habilidade para raciocínio dedutivo, além da capacidade para solucionar problemas envolvendo números e demais elementos matemáticos. É a competência mais diretamente associada ao pensamento cientifico, às ideias tradicionais de inteligência; facilidade para o cálculo, percepção geométrica, pensamento lógico desenvolvido. Exemplos:Matemáticos, engenheiros, cientistas.
  • Inteligência Espacial: Capacidade de perceber formas e objetos em diversas perspectivas, administrar a ideia de espaço, fácil compreensão de mapas e plantas; capacidade de formar um modelo mental preciso de uma situação espacial e utilizar esse modelo para orientar-se entre objetos ou transformar as características de um determinado espaço.Exemplos:Arquitetos, geógrafos, fotógrafos, cirurgiões.
  • Inteligência Musical: Localização no cérebro: Lobo temporal direito. Permite às pessoas compreender e criar significados compostos por sons, identificar distinções, perceber a diferença entre tom, melodia, timbre, frequência; permite organizar sons de maneira criativa. Exemplos: Músicos, compositores, maestros.
  • Inteligência Corporal – Cinestésica: Capacidade de usar o próprio corpo de maneira diferenciada e hábil. Envolve tanto o autocontrole corporal quanto a destreza para manipular objetos (cinestesia é o sentido pelo qual percebemos os movimentos musculares, o peso e a posição dos membros); permite o controle sobre as ações motoras amplas e finas. Exemplos: atletas,dançarinos, malabaristas.
  • Inteligência Intrapessoal: Capacidade de automotivação, autoestima, controle das emoções, conhecimento de suas próprias capacidades e de como usá-las, administrando seus sentimentos e emoções a favor de seus projetos. Exemplos: Líderes, conselheiros, místicos.
  • Inteligência Interpessoal: Capacidade de o indivíduo compreender e perceber os sentimentos dos outros, percebendo suas motivações e sabendo como satisfazer suas expectativas emocionais, agindo em função deles, para o “bem” ou para o “mal”. Exemplos: Psicólogos, professores, vendedores.
  • Inteligência Naturalista: Atração pelo mundo natural e sensibilidade para identificar paisagens. Exemplos: Biólogos, botânicos, geógrafos.

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA – PNL

Programação Neurolinguística é basicamente definida como um processo educacional acerca da melhor forma de usar melhor o nosso cérebro, postulando que qualquer coisa pode ser aprendida se for ensinada de modo adequado à assimilação do aprendiz.

Esse é o maior pressuposto da Ellevar, que agrega ainda, a crença de que os processos mentais podem ser alterados com a finalidade de atingir a excelência e produzir os resultados esperados.

Não existem fracassos para nossa equipe, existem apenas resultados, e nossa perspectiva no atendimento ás crianças é mostrar-lhes desde muito cedo, que empecilhos e incapacidades surgem da maneira com que lidamos e aceitamos nossos resultados.

No início dos anos 70, Bandler, co-criador da PNL uniu-se a John Grinder, para desenvolver a PNL, que estuda os padrões criados pela interação entre o cérebro e a linguagem.

Ela fundamentalmente estuda o processamento do pensamento, sentimentos, estados emocionais, comportamentos e como podemos otimizar e trazer excelência para esses processos.

Em resumo, a PNL propõe que:

  • Os mapas que temos do mundo não são o mundo, são nossas formas de reagir ao mundo, podendo ser facilmente atualizados;
  • Os pensamentos e recordações possuem um padrão, quando o mudamos podemos alterar lembranças desagradáveis e enriquecer todas as outras agradáveis que forem importantes;
  • Se uma pessoa pode fazer algo, todos podem aprender a fazê-lo também;
  • Nossos sentimentos e pensamentos alteram nosso corpo, assim como nossas manifestações fisiológicas alteram um pensamento ou sentimento. Eles estão completamente interligados.
  • As pessoas já possuem todos os recursos interiores de que necessitam e pode facilmente acessá-los;
  • Cada uma das nossas expressões verbais ou não verbais expressam o que desejamos comunicar, sendo que nossa comunicação é de nossa inteira responsabilidade; é impossível não se comunicar;
  • A maneira como agimos, pensamos e sentimos está relacionada a um objetivo a ser alcançado. Esse objetivo é entendido pela PNL como intenção positiva. Mesmo em alguns comportamentos que consideramos inapropriados, a intenção positiva está presente, é descobrindo seus objetivos a serem alcançados que podemos substituir ações, pensamentos e sensações que consideramos ruins, para aqueles que realmente desejarmos;
  • As pessoas fazem sempre a melhor escolha que lhes é disponível: Através de nossa experiência de vida fazemos nossas escolhas, sendo estas as melhores que temos a nossa disposição, até que novas sejam acrescentadas;
  • Para alcançar resultados diferentes são necessárias ações diferentes. Quando desejamos que algo mude ou funcione de outra maneira da qual está funcionando, é preciso arriscar-se em algo novo. Em nossas atividades, cada um dos pressupostos será trabalhado a partir da realidade infantil, do mapa de mundo de cada criança, respeitando e estimulando todos os sistemas de representação sensorial, agregando valor a novas formas de ver, ouvir e sentir o mundo.